Essilor e Luxottica: novos obstáculos no caminho da fusão

Autoridades antitruste da União Europeia decidiram suspender a data-limite sobre a investigação da fusão entre Essilor e Luxottica, já que as empresas não forneceram as informações que lhes foram solicitadas. A Comissão Europeia (CE), que é o órgão europeu responsável por conduzir processos do gênero, havia definido como prazo o dia 26 de fevereiro para analisar a combinação entre as duas corporações. Mas, em 25 de outubro, suspendeu a data.

Um porta-voz da CE informou ao VMail, newsletter da Jobson Publishing, que “faltam informações importantes das partes, por isso, o relógio da investigação foi pausado. Mas o processo será retomado tão logo os dados sejam recebidos”. Também ao VMail, um porta-voz da Essilor considerou a suspensão da data-limite como uma “etapa técnica” e acredita que o relógio da investigação voltará a funcionar dentro de poucos dias. “A Essilor está trabalhando para fornecer as informações necessárias.” Já a Luxottica não se pronunciou.

Nos Estados Unidos, o panorama também não é diferente. Segundo a agência de notícias Reuters, no mercado norte-americano, que é o número um tanto para a Essilor como para a Luxottica, nenhuma companhia concorrente chegaria perto da empresa gerada pela fusão. E seguiu informando que entre os opositores do acordo estão, além da concorrência, o Partido Democrata, que já observou que os óculos estão cada vez mais difíceis de pagar e disse que o crescimento da concentração do mercado “requer um exame minucioso”.

 

 

A recém-nascida gigante EssilorLuxottica

[icon name=”plus” class=”” unprefixed_class=””] Novos capítulos da fusão entre Essilor e Luxottica

Luxottica anuncia saída da Bolsa de Nova York

Luxottica e Essilor: mais notícias sobre a fusão

468 ad