[Espaço do Eric] O novo cenário da óptica brasileira * parte 3

O óptico francês Eric Gozlan está estabelecido em Curitiba com a Eric Gozlan Lunettes e a Speks

Na edição passada e parte 2 desta série, apresentei o primeiro pilar com o objetivo de fazer o cliente priorizar a sua óptica e não a do vizinho: a confiança. E agora compartilho o segundo pilar: proporcionar bons negócios aos consumidores. Em momentos de incertezas, como este pelo qual o país passa, o cliente precisa ter a certeza de que está fazendo um bom negócio, ou seja, dá mais valor ao dinheiro gasto. O problema não é tanto gastar, mas, principalmente, fazer um bom negócio. Muitos consumidores aproveitam a situação para barganhar algo diferente, pois sabem da situação geral do varejo.

Lojas que não oferecem condições de negociações flexíveis correm o risco de perder clientes. O consumidor precisa sentir que está ganhando algo, seja um desconto, um parcelamento diferente ou até um brinde, mas que seja algo diferente de uma condição usual. Na óptica, há dezenas de possibilidades: aplicar as promoções dos fornecedores, oferecer armações com valores especiais, dar descontos progressivos, aumentar o parcelamento e por aí vai.

A minha preferida é oferecer uma vantagem ao cliente que será somada ao valor da venda inicial. Por exemplo, uma promoção como “compre as lentes e ganhe 50% de desconto na armação”: para um cliente que só ia comprar as lentes, são grandes as chances de ele adquirir uma nova armação pela metade do preço, aumentando, ao mesmo tempo, o valor da venda.

 

Mais de Espaço do Eric por Eric Gozlan

O novo cenário da óptica brasileira Parte 1

O novo cenário da óptica brasileira Parte 2

 

 

468 ad