[Clássicos da VIEW] Fototica agora é GrandVision by Fototica, 2016 #TBT

Na VIEW 156 (março’2016), a reestruturação da Fototica e o anúncio da expansão de sua operação no Brasil, lançando a franquia GrandVision by Fototica com um modelo de negócio simplificado para investidores.

 

Reportagem Andrea Tavares :: Texto Graziela Canella

 

Um dos mais conhecidos e tradicionais nomes do varejo óptico nacional, a Fototica passa agora a incorporar o nome do Grupo GrandVision, ao qual pertence desde 2007. O novo nome, recém-apresentado pela primeira vez na fachada da loja do Shopping Eldorado, zona oeste de São Paulo, é parte do alinhamento internacional da companhia, e acompanha um projeto de ampliação da rede no Brasil com o lançamento de um programa de franquias. A partir de agora, começa o processo de renovação da identidade tanto nas lojas próprias quanto a aplicação do novo conceito nos pontos de venda franqueados.

GrandVision by Fototica: a loja da rede no Shopping Eldorado é a primeira a estampar a nova identidade da rede

 

Para a GrandVision, maior varejista óptico do mundo, com mais de 6 mil lojas em diversos países, trata-se de um passo importante para apresentar seu nome ao consumidor brasileiro em uma vitrine reconhecida há 96 anos e, portanto, com credibilidade.

Para novos franqueados, o grande benefício consiste em integrar um grupo internacional com solidez financeira, conhecimento de mercado e mix variado de produtos. “O modelo de negócio é simples, seguro e sustentável em longo prazo, similar ao que já foi implementado em outros países, como França e Alemanha”, explica o CEO (do inglês, “Chief Executive Officer”, sigla que denomina o cargo de diretor executivo) da Fototica, Alvaro Vieira.

 

Oportunidade – Mesmo em um cenário econômico pouco favorável, com queda nos índices de vendas no comércio, o grupo garante um futuro promissor aos interessados em investir pelo menos R$ 280 mil em uma franquia GrandVision by Fotoptica (o valor pode variar de acordo com o ponto comercial, perfil de cliente ou mesmo com a condição de conversão de lojas já existentes). O principal motivo: saúde visual é uma necessidade básica. Segundo Vieira, isso explica porque o setor óptico ainda tem mostrado um desempenho satisfatório, na contramão do panorama econômico que desfavorece outros segmentos do varejo. Além disso, uma nova postura do consumidor, preocupado com qualidade associada a preços justos, favorece a rede, que tem essas premissas como bandeira. “A Grand Vision acredita no Brasil”, revela.

Além disso, o contexto é favorável para a negociação de bons pontos comerciais e para a absorção de mão-de-obra qualificada em busca de oportunidades. O suporte aos franqueados é completo, com treinamentos periódicos de know-how internacional (o grupo mantém mais de 1 mil franquias ao redor do mundo), plano de marketing e não exige experiência no setor para a gestão de loja. Outra aposta de benefício é a garantia de exclusividade de loja por área e na oferta de produtos, que inclui 23 marcas exclusivas, além de um portfólio grifes consagradas comercializado pelas grandes corporações do mercado.

A partir da experiência global do grupo no segmento de franquias e da atuação das lojas próprias, a GrandVision estima um faturamento médio mensal de R$ 120 mil, com expectativa de lucro de 8% a 12% sobre o faturamento (dependendo do desempenho da loja, esse número pode passar de 20% da receita) e retorno de investimento estimado a partir de 24 meses.

Para o funcionamento ideal de uma franquia da rede, a GrandVision by Fotoptica sugere a contratação de, pelo menos, quatro profissionais. No dia a dia, o franqueado dispõe de uma interface única, responsável por cada detalhe, desde a aquisição de produtos, suprimentos e itens como sacolas e microfibras, até o contato com a produção das lentes – a rede conta com um laboratório de grande porte, em São Paulo, que atende 100% dos pedidos e assegura qualidade de montagem e prazo de entrega para todo o Brasil.

O sistema de reposição de estoque é automatizado, minimizando erros e permitindo liberdade para o franqueado atuar no relacionamento com os clientes e a sua equipe. Além disso, recebe apoio na negociação com shoppings e pontos de venda. “Enquanto os gestores das ópticas independentes e até mesmo os de outras franquias – mesmo as do segmento óptico -, precisam se relacionar com uma grande quantidade de fornecedores, na GrandVision by Fototica o franqueado possui uma única interface, o que simplifica muito o trabalho”, define Vieira.

Seguindo na contramão de grandes franqueadores que não economizam na divulgação de metas ousadas em curto e médio prazos, a Grandvision by Fototica se reserva uma postura mais discreta. O CEO esclarece que, por se tratar de um projeto de longo prazo, a prioridade é cuidar do sucesso dos franqueados, em vez de abrir um grande número de franquias em um curto espaço de tempo. “Há um grande potencial para esse modelo de negócios no Brasil e a meta é expandir a operação ao longo do tempo.”

 

GrandVision em números – Com receita de € 2,8 bilhões em 2014, a GrandVision tem 6 mil lojas, das quais 1 mil são franquias, em 44 países na América Latina, na Ásia e na Europa, que operam sob 33 bandeiras locais, incluindo Apollo-Optik (Alemanha), Pearle (Áustria, Bélgica e Holanda), Générale d’Optique e GrandOptical (França), Vision Express e Lenstore.co.uk (Reino Unido), além da GrandVision by Fototica (Brasil). O grupo emprega mais de 27 mil pessoas em todo o mundo.

A GrandVision B.V. é a operação de varejo óptico do fundo de investimentos Hal Holding NV, mais conhecido como Hal, com sedes em Mônaco e no paraíso fiscal caribenho de Curaçau (ilha nas Antilhas holandesas). A companhia é resultado da fusão da Pearle Europe B.V. e da GrandVision S.A. em janeiro de 2011, ambas de propriedade da Hal Holding.

A Hal entrou na óptica em 1996. A Pearle Europe B.V. nasceu em novembro do mesmo ano com a aquisição da Pearle Netherlands, parte da Pearle Vision Inc., com sede nos Estados Unidos. Adquirindo fortes varejistas locais, desde então a Pearle Europe Group entrou em novos mercados quase todos os anos. Já a GrandVision S.A. foi fundada em 1989 na França pela dupla de empresários visionários Daniel Abittan e Michael Likierman, que criou a rede GrandOptical e, no decorrer dos anos 90, continuou a introduzir novas marcas como Solaris, Générale d’Optique e VisionExpress. No primeiro semestre de 2004, vendeu o negócio para o fundo holandês.

Antes da divulgação do faturamento para o ano fiscal de 2015, a empresa estimava um crescimento de 4,6% em comparação ao ano anterior, com melhor desempenho nas Américas e na Ásia.

Nova etapa: “a Grand Vision acredita no Brasil”, revela o CEO da GrandVision by Fototica, Alvaro Vieira

 

Fototica: história de pioneirismo e tradição

A Fototica – ou “Fotoptica”, como era conhecida até 2007 – foi fundada em 1920 pelo húngaro Desidério Farkas, em São Paulo, e comandada por muitos anos pelo seu filho, Thomas Farkas. Firmou-se como a maior rede de varejo óptico e inovou, na década de 1980, ao introduzir as revelações de filmes fotográficos em apenas uma hora.

Em 1997, a empresa foi adquirida por um fundo de investimentos e, em 2007, passou para o comando da Hal Investiments B.V., principal acionista do grupo GrandVision. No ano seguinte, retirou o “p” do nome, encerrou os serviços fotográficos e adotou um novo logotipo. Chegou a fechar franquias, em funcionamento desde 2000, já que o padrão de apoio a investidores franqueados não condizia com o modelo internacional do grupo.

Atualmente, a GrandVision by Fototica conta com 800 funcionários no país, incluindo equipes de 100 lojas nos estados de São Paulo, Bahia, Pernambuco e Sergipe, além de escritório, centro de distribuição e laboratório. Está entre as maiores empresas de varejo óptico do país – é a maior rede de lojas próprias -, com posicionamento de grande escala que busca oferecer variedade, estilo e qualidade aliados a preço acessível e vantagens, como lentes básicas incluídas no valor das armações e uma seleção de óculos masculinos, femininos e infantis a partir de R$ 99. Atualmente, tem como assinatura o slogan “Em cuidados visuais, nós cuidamos mais”.

Entre as marcas exclusivas estão Active, Be Bright, C-Line, DbyD, Enzzo, 5th Avenue, Fuzion, Heritage, In Style, iSwitch, Julius, LightFly, Miki Ninn, Seen, Solaris, Sensaya, The One, Twiins e Unofficial.

 

468 ad